Pedra, Papel e Tesoura.

15 de novembro de 2011

Droga de empatia.

Filed under: Saúde e bem-estar — Tags:, , , — Yure @ 18:34

Preciso parar de sofrer por problemas que não são meus. Um colega me disse como é ter medo de grupos. Ele se assusta quando alguém vai na direção dele na rua, nunca olha as pessoas nos olhos, se sente desconfortável quando está num grupo com mais de duas pessoas onde ele é o foco da atenção e detesta estar junto de outras pessoas. Ele também me contou que já desmaiou duas vezes por causa disso e que precisou de remédios na infância para começar a frequentar a escola.

Fiquei tão sensibilizado que comecei a imaginar como seria minha vida nessas condições e, meio que sem querer, comecei a imitar o comportamento dele. Depois de uma semana assim, ele me disse que hoje em dia ele está melhor. Claro que ele não vai além de sua zona de conforto, o que o faz uma pessoa socialmente estranha. Com isso me acalmei, embora ainda me sinta um tanto triste quando falo com ele, pensando em como ele está e em como ele estará no futuro.

Hoje um colega meu que namora outro colega meu (que deixou de falar comigo porque me acha uma tentação) me disse que está sofrendo com algumas tentações e desejos, mas que deve permanecer-se fiel. Pessoal, quando não dá pra aguentar a barra, deem uma patada, santa hélice. Além do mais, quando você se relaciona com alguém, você deve manter um nível de diálogo razoável com o outro indivíduo e tratar também dos aspectos negativos da relação, do contrário problemas agora pequenos vão ficar pior. Se um dos lados não está satisfeito, algo está errado. A relação não pode ser “ruim”, ela tem que ser o melhor possível, o que vem da aceitação dos defeitos do próximo e a busca de sua felicidade acima de qualquer coisa. Uma relação pautada em coisas como “lealdade acima de tudo” é possessiva. Se você procurar a felicidade alheio antes da fidelidade, a fidelidade virá por consequência.

Isso também me sensibilizou de uma forma tão intensa que minha pressão caiu. Eu, mais uma vez, comecei a me imaginar nessa situação. Senhores, posso dizer com certeza que não vou namorar nunca, noivar muito menos e espero que não me obriguem a casar. Eu sou incapaz de satisfazer uma pessoa pelo simples fato de que não gosto de sexo. Um dos lados, necessariamente, ficaria infeliz. Prefiro ser feliz sozinho do que fazer outra pessoa triste.

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: