Analecto

6 de junho de 2013

Turrican do Atari ST.

Minha busca por um bom livro não está nem perto do fim, infelizmente. Tudo o que tenho lido recentemente foram as revistas. Inclusive a última que li foi bastante interessante: Crise na Educação e na Família. Foi bem legal logo no começo, quando rolou uma entrevista com Edgar Morin. Gosto da ideia de escrever como ele, isto é, por meio de diários. Na aula de história do ensino fundamental, lembro da professora falando que escrever diários é importante para que as gerações futuras saibam como você agia e pensava. Também é uma ótima saída para quem não gosta muito do formato ABNT de escrever as coisas, prefere palavras mais cotidianas para expressar sua forma de pensar, acha importante dialogar com a ação (ao invés de escrever teorias apenas) e que acha interessante inserir uma vivência como ponto de partida de uma reflexão. Bem a minha cara, já que faço isso desde 2009 aqui.

Desde ontem tento criar arquivos vorbis a partir de arquivos .sndh, logo, a primeira versão de Turrican do Atari ST em fluxo sonoro. Teoricamente, é fácil, mas, na prática, é chato e complicado. É necessário um emulador de som do Atari ST como o Micro ST ou Audio Overload, o Wine se necessário (Micro ST é um programa de Windows e a versão Linux do Audio Overload não funciona em todos os sistemas baseados em Linux, no caso, os sistemas cujo driver de som padrão é o Pulseaudio), o Controle de Volume do Pulseaudio e o Audacity. Você não está para converter os arquivos de forma direta, mas colocar o emulador de som para executar a música enquanto o Audacity grava os sons que computador executa. Passo-a-passo:

  1. Instale o wine, pavucontrol e audacity através da Central de Programas do Ubuntu.
  2. Execute o Audacity e o Controle de Volume do Pulseaudio.
  3. Ponha o Audacity para gravar e, em seguida, cheque a aba Gravando no Controle de Volume.
  4. Mude o valor Áudio Interno Estéreo Analógico para Monitor de Áudio Interno Estéreo Analógico e mande o Audacity parar de gravar.
  5. Baixe e, se necessário, instale um emulador de arquivos .sndh e o execute.
  6. Mande o Audacity gravar e toque uma música enquanto o Audacity grava e encerre a gravação quando a música der umas duas voltas ou acabar.
  7. Exporte a música que o Audacity gravou em um formato de fluxo (.mp3, .ogg…).

Refaça os passos 6 e 7 para cada música que você quiser “converter” nessa gambiarra. Fácil, certo? Em teoria, sim. Mas o único emulador de .sndh pré-compilado para Linux não funciona em Ubuntu. Ou seja, preciso do Wine, que não é perfeito, para executar um emulador de .sndh para Windows. É muito delicado… e o som saiu com uns chiados entre uma batida e outra. Fora que é um trabalho gigantesco.

Achei na Central de Programas uma tal Ubuntistas Magazine. Pensei “oba, algo em português”. Nada, tá tudo em Grego. Surpreendente, eu estava certo de que era português, julgando pelo nome…

Fora isso, instalei pidgin-skype.

1 Comentário »

  1. […] Usando padsp, o Audio Overload funciona normalmente, como já é esperado. O usuário preguiçoso ou purista poderia parar aqui mesmo e dar-se por satisfeito, mas eu quero usar o Audacious pra tocar a trilha sonora de certos jogos do Atari ST (Turrican, Turrican II: The Final Fight, Utopia, Prophecy: The Viking Child). Atualmente, não existe módulo que permita ao Audacious a manipulação de arquivos SNDH, logo, uma conversão se faz necessária. Não pesquisei porque não me ocorreu pesquisar (só pensei nisso agora) por uma ferramenta que fizesse a conversão, então fiz uma gambiarra. […]

    Curtir

    Pingback por Pedra, Papel e Tesoura. — 5 de agosto de 2013 @ 22:53


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: