Analecto

9 de julho de 2014

Brazil 1-7 Germany: Thomas Muller and Co reach World Cup final | Mail Online

Filed under: Saúde e bem-estar — Tags:, , , — Yure @ 19:18

Brazil 1-7 Germany: Thomas Muller and Co reach World Cup final | Mail Online.

Por mais que eu e o pessoal da classe de metafísica tenhamos comemorado a histórica derrota do Brasil na Copa (porque, como filósofos, víamos a Copa do Mundo no Brasil como um negócio claramente errado e queríamos mais é que o negócio afundasse mesmo), eu não posso evitar me sentir mal com o que aconteceu. Não por mim ou porque tenho algum orgulho que foi ferido, mas porque eu me sensibilizo com o sofrimento do pessoal que levou tudo isso a sério.

Três coisas precisam ser levadas em consideração aqui. Primeiro, e mais importante, nunca se deve nutrir altas esperanças. Quando você faz isso, você assume o risco de ficar proporcionamente chateado. Se deve ir ao estádio sem qualquer esperança de vitória, sempre, pra evitar o sofrimento da derrota, especialmente na pior das hipóteses, como o que aconteceu. Mas, se a vitória ocorre, seu doce gosto é enriquecido com o tempero da surpresa. Essa é a forma como eu encaro a vida inteira, nunca nutrindo esperança, mas mantendo os pés no presente e na realidade, nas possibilidades, ao invés de agir como se tudo estivesse garantido.

Segundo, não se ganha nada com emoção. O Brasil é apaixonado por futebol, sim, mas paixão não ganha jogo, pessoal, embora pareça. O time alemão foi maravilhoso, fez jogadas muito bem boladas (sacou?), brincou com o Brasil e poderia ter feito o dobro de gols que fez, mas isso seria simplesmente imoral dada a situação. Foi uma questão de piedade. Piedade de uma seleção mal-formada que colocou todas as suas fichas num único cara que agora está quase aleijado. Não se joga com o coração, nada na vida se faz com o coração. Fazer decisões importantes sob efeito da paixão é o pior erro de qualquer ser humano, porque ele abdica do melhor recurso que poderia ser usado na tomada de decisão: a razão, que é o que nos faz verdadeiramente humanos.

Terceiro e não menos importante, alguém vai descer o sarrafo no goleiro. Nunca se culpa só o goleiro pelo fracasso de um time, afinal é um jogo de time contra time. O senhor goleiro do Brasil não estava preparado para receber a quantidade de golpes que ele teve que defender, acho que nenhum goleiro estaria, e metade desses disparos poderiam ter sido evitados se o resto da seleção fizesse algo bom com a posse de bola que teve. Na verdade, se você assistir o jogo de novo (se tiver forças), você verá que o goleiro foi o único ali que fez um trabalho mais ou menos decente.

Então, virei fã de futebol agora? Não, na verdade, não. Mas é que, como ser humano, enquanto eu assistia o jogo, não pude evitar ficar sensibilizado com o choro e a decepção em massa que aflingiu aqueles pobres fanáticos. Foi uma derrota necessária para abrir os olhos dos fanáticos, para que eles recuperassem o bom senso, e que punição foi aquela! Mas, por mais que isso seja benéfico em muitos sentidos, porque chama o torcedor a rever seu comportamento (e os jogadores e técnicos também), eu não consigo assistir alguém sofrer tão duramente, diga lá centenas de pessoas.

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: