Pedra, Papel e Tesoura.

9 de dezembro de 2014

Yure Kitten: professor particular.

Filed under: Passatempos, Saúde e bem-estar — Tags:, , , — Yure @ 15:19

Disfemia – Wikipédia, a enciclopédia livre.

Ontem eu fui chamado para a casa de uma criança. A mãe dele queria falar comigo. A princípio, imaginei que ela estava achando suspeito que seu filho estivesse fazendo amizade comigo, um adulto, e jogando vídeo-games em minha casa por horas. Talvez ela não estivesse gostando desse nível de intimidade que tínhamos, considerando a nossa diferença de idade. Mas foi o oposto.

Ao chegar lá, ela, gaga, me perguntou se eu já tinha terminado todos os meus estudos. Por causa da gagueira dela, foi difícil entender o que ela estava tentando dizer, além de que ela falava baixo demais. Respondi que já havia terminado o ensino básico e estava perto de concluir o superior. Aí veio a surpresa: ela quer me pagar para dar aulas de reforço ao pequeno, o qual tem dificuldade de leitura. Dentro de uma hora, o menino virá aqui para estudar comigo. Pretendo pegar um texto da Metafísica de Aristóteles, condensá-lo, colocá-lo em linguagem acessível e pedir para ele ler, em seguida escrever o que ele entendeu.

Uma tarefa relativamente fácil, mas se você estivesse lidando com uma criança normal. O pequeno tem dificuldade de aprendizado, principalmente em matemática, segundo minha irmã, e, tal como a mãe, é gago. Mas a gagueira do menino é mais severa, porque a mãe descobriu como controlar a disfemia e, depois da primeira frase em nosso diálogo, ela não gaguejou mais. Então, eu tenho que ter isso em mente, especialmente porque o garoto se acha um bom leitor. Talvez seja a gagueira que o faça passar por alguém que não lê bem e é por isso que inclui a escrita no plano de aula. Eu poderei saber se ele entendeu o texto (lembrando que facilitarei muito as coisas e usarei apenas a doxografia de Tales de Mileto) e poderei sondar suas habilidades de escrita por esse exercício. Se ficar evidente que ele entende o que lê, então o garoto não tem dificuldade de leitura, mas apenas de fala. Eu não perguntei, mas tenho a impressão de que ele não é atendido por fonoaudiólogo.

O plano de aula é o seguinte. Será uma atividade de sondagem de habilidade. Afinal, eu não posso saber o que ensinar no decorrer do curso se eu não souber onde ele tem dificuldade. Usarei Aristóteles como viga mestra desta aula. Na Metafísica, Aristóteles recupera as ideias de Tales de Mileto, eu devo então pegá-las, resumi-las em linguagem simples (dez linhas, sem polissílabos de cinco sílabas ou mais, explicando entre parênteses qualquer termo técnico ou esotérico) e pedir que ele o leia, primeiro silenciosamente e depois em voz alta, sem interrupções, porque pará-lo para dar recomendações pode prejudicar seu entendimento do texto. Daí, orientá-lo após a leitura e pedir que ele leia o texto novamente seguindo as orientações. Depois disso, pedir que ele escreva o que ele entendeu do texto. Então, eu devo ler o texto que ele escrever e desconstruir os erros. Com base nos erros, elaborar exercício, que deve ser entregue na aula seguinte, como avaliação sem nota.

É minha primeira aula formal. Espero que a disciplina de metodologia sirva pra alguma coisa.

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: