Analecto

25 de outubro de 2017

Anotações sobre “Além do Bem e do Mal”.

Filed under: Livros, Passatempos — Tags:, , , — Yure @ 16:13

“Além do Bem e do Mal” foi escrito por Nietzsche. Abaixo, algumas afirmações feitas no texto. Elas não são citações, mas paráfrases, e não necessariamente refletem minha opinião pessoal.

  1. Nem tudo é “bom” ou “ruim”: há áreas cinzentas entre os valores.

  2. O filósofo pode dizer que quer duvidar tudo, mas salvaguardar certas coisas da dúvida, como os princípios de raciocínio com os quais trabalha.

  3. Antinomia de valores pode muito bem ser só um ponto de vista.

  4. Pode ser que duas coisas aparentemente contrárias sejam duas manifestações da mesma coisa.

  5. Pensadores tradicionais pensam no “sim” e no “não”, esquecendo do “talvez”.

  6. Praticar filosofia é um dos instintos humanos.

  7. Um ato consciente não é 100% feito sem instinto.

  8. O ser humano tem as coisas mais fúteis como as mais importantes.

  9. A mentira é importante para aqueles que constroem suas vidas sobre a mentira.

  10. Muitos julgamentos morais são arbitrários, mas argumentados de forma a parecerem científicos.

  11. Tem muito pensamento sério baseado em crenças religiosas, mesmo que o pensador não perceba disso.

  12. Se agir segundo a natureza é agir segundo a vida, ninguém precisa dizer a você pra fazer isso; já está fazendo.

  13. De tanto você se esforçar em ver as coisas de forma distorcida, você não pode mais ver as coisas como são.

  14. Para algumas pessoas, a mentira é melhor do que a incerteza.

  15. Há diferença entre descobrir e inventar.

  16. Se algo tem que morrer, ignore.

  17. Antes de fazer uma pergunta, faça uma outra pergunta antes: “eu preciso perguntar isso?”

  18. A física é um meio de apreensão do universo, não de explicação.

  19. Como posso dizer “penso, logo existo” se eu não sei o que é pensar?
  20. Nós pensamos porque queremos ou o pensamento nos vem de súbito?

  21. “Basta querer pra conseguir” está errado.

  22. O dono de uma empresa diz “eu fiz isso”, esquecendo que foram seus empregados que o fizeram.

  23. A gramática de um povo influencia filosofia a ponto de pessoas que raciocinam com gramáticas semelhantes chegarem à conclusões semelhantes.

  24. Quem pretende superar a moral tem que estar pronto pra se colocar em grande risco.

  25. É grave construir algo novo sobre um erro antigo.

  26. Podemos amar o erro porque o erro nos deixa alegres.

  27. A verdade se impõe.

  28. É infantil olhar as coisas usando critérios morais absolutos.

  29. O valor de algo deve ser medido segundo suas consequências.

  30. Quando o valor de algo é medido segundo a intenção, em vez de segundo as consequências, então é lícito fazer atrocidades se for “por uma boa causa”.

  31. Duvidar de tudo nos leva a duvidar de nosso pensamento.

  32. Há graus entre verdadeiro e falso.

  33. Procurar a verdade sem razão te faz não encontrá-la.

  34. Uma informação que te deixa feliz ou que te torna virtuoso pode ainda assim ser falsa.

  35. Felicidade pessoal não é argumento.

  36. Da mesma forma, uma verdade pode ser desagradável.

  37. Aquilo que você é pode não corresponder à ideia que fazem de você.

  38. O filósofo pode ser amigo da sua verdade, que não necessariamente é a verdade de fato.

  39. A busca pela verdade recompensa no céu e na terra.

  40. Nos interessamos por fenômenos raros.

  41. O catolicismo domina em locais onde a prática tem mais valor do que o puro pensamento.

  42. Ninguém é santo por diversão.

  43. Complicar o óbvio pode ser desejo de chamar atenção.

  44. Tem gente que só vai à igreja por duas razões: ganhar dinheiro (se for pastor) ou passar o tempo (se for fiel).

  45. Se a religião for obrigatória, nem por isso todos crerão.

  46. Tem pessoas que são religiosas por “estilo” somente, como se fosse um adorno.

  47. Não se deve amar um só ser em detrimento de todos os outros.

  48. Atingir um ideal é ultrapassá-lo.

  49. Uma pessoa inteligente e ingrata é insuportável.

  50. A sexualidade de alguém impregna sua produção artística e intelectual.

  51. Tem gente que briga consigo próprio quando não tem ninguém pra brigar.

  52. Igualdade de princípios não significa que duas pessoas querem o mesmo objetivo.

  53. Quem se despreza ainda se orgulha do desprezo que tem de si mesmo.

  54. Descobrir uma verdade que não serve pra nada é como morrer de sede no meio do mar, água que não se pode beber.

  55. É preciso ser perigoso pra desejar o perigo.

  56. Se você consegue se dedicar a alguma coisa adulta tanto quanto a criança se dedica às suas brincadeiras, você verdadeiramente se tornou homem.

  57. O erro da pessoa feliz é pensar que não perderá a felicidade.

  58. “Moral” é a interpretação subjetiva de um mundo objetivamente amoral.

  59. O desejo de superar uma emoção já é causado por outras emoções.

  60. Quem age segundo princípios acaba se distanciando do agir comum, o que faz com que outras pessoas queiram puni-lo.

  61. Quando uma pessoa que precisa de ensinamento encontra alguém que quer ensinar, a conversa é interessante.

  62. O mais difícil de fazer não necessariamente é o melhor a se fazer.

  63. Quem luta contra monstros deve tomar cuidado pra não se tornar também um monstro.

  64. O que é feito por amor transcende bem e mal.

  65. Se você conhece muito bem uma pessoa, pode se sentir menos inclinado a lhe prestar favor.

  66. Falar muito de si mesmo pode ser uma tentativa de distrair a pessoa, pra que não veja seus defeitos.

  67. Só é possível sentir ódio de alguém igual ou superior a nós.

  68. Mesmo que você mude de comportamento, ainda sofrerá as consequências de um erro passado.

  69. Algumas pessoas sentem desconforto ao ser bem tratadas por alguém superior, porque sentem que não podem retribuir.

  70. Fazer ciência da moral não é possível, porque moral muda conforme tempo e espaço.

  71. Cada tempo pensa que sua moral é melhor do que as anteriores.

  72. Não há fundamento seguro para a ética.

  73. Ainda se crédito à ideias que nunca foram demonstradas e contra as quais se acumulam evidências contrárias.
  74. A filosofia feita por alguém revela também seu caráter.

  75. Para alguns, a ignorância é uma condição de manutenção da vida.

  76. Todo o mundo quer que você obedeça, mas os mais ricos são os que mais mandam e os que menos obedeceram.

  77. A abstinência nos leva a desejar e esse desejo pode ser usado a favor de alguém.

  78. O modo atual de pensar é melhor que o anterior ou somos levados a pensar assim?

  79. O peso da realidade faz o sonho nos dominar.

  80. Uma mulher ama você totalmente quando ama também seus defeitos.

  81. Mudar por amor é provar que a pessoa por quem você muda não te ama pelo que você é, mas pelo que ela pode te tornar.

  82. Os moralistas odeiam povos indígenas, porque estes mostram uma sociedade que funciona com princípios morais diferentes, considerados “menos refinados”.

  83. Não deixe que ninguém te diga como ser feliz.

  84. Há filósofos que já não mais crêem na capacidade da filosofia de explicar o que quer que seja.

  85. Quando os filósofos se desesperam da filosofia, ela perde seu crédito.

  86. A filosofia que apenas repete os valores de seu tempo e só está interessada em justificá-los é uma filosofia de coleira, “agonizante”, digna de pena.

  87. O ceticismo, na medida em que tem dúvidas sem propor nada novo, é conservador.

  88. Destruir uma certeza sem propor novas certezas é doentio.

  89. É preciso ter certeza, pelo menos, de si mesmo.

  90. Filosofia não é ciência.

  91. Saber o que é filosofia requer prática de filosofia.

  92. O filósofo deve sê-lo por predisposição, talento, não por dinheiro (até porque paga muito mal e o campo é restrito) e nem por fama (porque compromisso com a verdade requer defender verdades desagradáveis).

  93. É possível justificar um vício transformando-o numa virtude ou incluindo-o numa virtude.

  94. Há mais morais do que é possível contar nos dedos de duas mãos.

  95. Nem todas as ações feitas com interesse são erradas.

  96. O amor não é desinteressado, mas nem por isso inválido.

  97. A dor constrói, o prazer conforma.

  98. Infelizmente, a crença na vinda vindoura pode tornar uma pessoa mais propensa a não aproveitar a vida presente.

  99. Uma moral pode ser imoral pra outra moral.

  100. Morais universais não existem na Terra.

  101. Tratar homens e mulheres como sujeitos de direitos iguais revela mentalidade superficial.

  102. Emancipação feminina só é possível se o homem deixar.

  103. Existem pessoas que têm boas ideias e existem pessoas que desenvolvem bem as ideias que outros tiveram.

  104. Existem verdades que são percebidas por pessoas comuns, antes de ser percebidas pelos intelectuais, porque fazem parte do contexto comum.

  105. Uma pessoa pode agir mais como católico do que como brasileiro.
  106. Corrupção é indício de anarquia.

  107. Há dois tipos de morais: a dos senhores e a dos escravos.

  108. Antigamente, uma pessoa bem sucedida era considerada virtuosa e ela era quem ditava o que era virtude e o que não era, através de seu comportamento.

  109. Quem não tem coração duro na adolescência não o terá na idade adulta.

  110. Na moral do senhor, o mau é insignificante e o bom é o potente, mas é o contrário na moral do dominado.

  111. É fraqueza sentir necessidade da aprovação dos outros.

  112. A criança mimada é viciosa.

  113. A pessoa amadurece ao enfrentar dificuldades.

  114. O filho não necessariamente agirá como seu pai.

  115. Se você acredita que o filho repete os erros do pai porque isso é genético, que utilidade você vê na educação?

  116. A educação também ensina a dissimular.

  117. Quem sofre e sobrevive ao sofrimento acaba se tornando alguém melhor em termos de experiência.

  118. Quem não quer ver as qualidades de alguém, procura seus defeitos.

  119. Quatro virtudes: coragem, sagacidade, compaixão, solidão.

  120. A solidão é uma virtude porque purifica a pessoa da sujeira que contrai pelo contato com os outros.

  121. As pessoas negam as ideias que não têm maturidade pra compreender, como negam a existência de estrelas cuja luz não nos chegou.

  122. Pode ser que suas ideias não sejam entendidas neste século.

  123. Uma pessoa pode ser inteligente e esconder isso, pra pertencer à sociedade.

  124. Algumas pessoas sabem que estão certas, mas, temendo as consequências da verdade, se veem desejando que outros não pensem como elas.

  125. O filósofo por vezes teme a si mesmo.

  126. Aquele que luta por uma causa a ponto de os oprimidos se refugiarem sob sua sombra, por proteção, já nasceu senhor.

  127. Se você mudou para melhor e seus amigos não aprovam a mudança, rompa a amizade.

1 Comentário »

  1. […] Os fracos não deveriam ser os únicos a ditar o certo e o errado. […]

    Curtir

    Pingback por Anotações sobre “Assim Falou Zaratustra”. | Analecto — 27 de dezembro de 2017 @ 21:58


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: