Analecto

24 de setembro de 2018

Para bem ou para mal, o “MAP Starting Guide” foi reescrito.

Um ano depois de sua publicação original, o MAP Starting Guide foi reescrito. A mensagem do texto é a mesma, mas agora está escrita com palavras diferentes. Antes, a mensagem explícita era “você não é um monstro, apesar de a sociedade ver você como tal”. Agora, a mesma mensagem está escrita como “você nasceu na sociedade errada”. No texto original, eu fazia vários apelos emocionais e o texto tinha uma carga muito pessoal. Eu estava falando com você e consolando você como eu faria a um amigo. Agora o texto está mais acadêmico, se bem que ainda bastante pessoal. A versão original foi mantida em português e os russos traduziram o texto original também, que pode ser lido no Right to Love. Como eu estou em dúvida sobre o texto novo ser ou não melhor que o antigo, eu acautelei o dono do Right to Love para que ele não traduzisse a nova versão, porquanto a versão original é “fofa” o bastante para que os mais jovens a compreendam melhor.

A revisão foi necessária porque um número de críticas não foram adereçadas como deviam, notavelmente no que diz respeito às definições. Além disso, eu não estava sendo completamente imparcial e eu queria que o texto pudesse ser apreciado a despeito da orientação política do leitor (se pró-contato ou anti-contato). O texto tentava não soar pró-contato, mas falhava aqui e ali. Se o texto tem finalidade “terapêutica”, ele deveria atingir tantos quanto fosse possível e professar um alinhamento específico prejudicaria esse objetivo. No texto atual, onde foi necessário dizer algo que soasse pró-contanto, eu tinha que prontamente oferecer contra-argumentos em voga, principalmente no que diz respeito à questão do consentimento informado. Mas por que falar algo pró-contato seria necessário? Bom, eu precisava, para reiterar meu ponto de que a culpa e a vergonha sentidas pelo público-alvo eram oriundas de uma dissonância entre o sentimento e a orientação sociopolítica do Ocidente, mostrar que há locais ou houve tempos em que tais relacionamentos eram ou são normais e desejáveis, bem como eles podem ser engajados de forma saudável para ambas as partes. Foi estranho que, logo após a seção statistics and anecdotes eu enfiasse um “criança não consente”, mas mesmo essa expressão veio a ser reduzida a termos essenciais e desmistificada.

Por último, essa versão do MAP Starting Guide será atualizada conforme eu aprendo mais sobre esse assunto. Diferente da primeira versão, esta não é um trabalho fechado. Qualquer informação que auxilie no bem-estar do público-alvo será revista e incluída, de forma neutra.

Para aqueles que estão preocupados, não me tornei anti-contato. Eu estou preparando uma aberração textual de grandes proporções afetuosamente chamada lolipill. Claro que esse é o nome de trabalho, não o nome definitivo. Eu fui aconselhado a não traduzir esse texto pro inglês e também aconselhado a publicá-lo como livro, mas eu não sei se eu seguirei ambos os conselhos. É que, se esse texto tiver ressonância no Brasil, a ressonância será mitigada com a reação internacional. Então, é preciso que o texto encontre ouvintes em outros países para que haja resistência coletiva. Se os países de terceiro mundo ouvirem, bem como os países de primeiro mundo com mentalidade mais aberta, os países mais conservadores poderão ser “sitiados” por essa pressão, que talvez seja exercida por grupos islâmicos, imigrantes e de jovens nesses territórios conservadores. Além disso, publicando como livro, a velocidade de propagação do texto será menor e seu alcance seria muito baixo, uma vez que pouca gente lê livros regularmente no Brasil.

Mas quando o texto for solto, eu farei uma versão mais polida dele para publicar como livro. Essa versão mais polida não será traduzida, ao menos não num primeiro momento.

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: