Analecto

10 de junho de 2019

O que aprendi lendo “Acentuação”.

Filed under: Passatempos — Tags:, , — Yure @ 16:26

“Acentuação” foi escrito por Vânia Duarte. Abaixo, o que aprendi lendo esse texto.

O último acordo ortográfico.

As regras de acentuação mudaram em 2009 com o acordo ortográfico. Elas passaram a valer desde o início de 2009. Para entender a acentuação, é preciso conhecer o conceito de sílaba tônica. A sílaba tônica é aquela que é pronunciada com mais força em uma palavra. As outras sílabas são chamadas de “átonas.”

Uma palavra pode pertencer a um dos três tipos de tonicidade: ela pode ser oxítona (quando a sílaba tônica é a última), paroxítona (quando a sílaba tônica é a penúltima) ou proparoxítona (quando a sílaba tônica é a antepenúltima).

As regras, de fato.

A mais fácil das regras é: todas as proparoxítonas são acentuadas. Palavras como “último”, “ortográfico”, “sílaba” e “tônica” são proparoxítonas, porquanto a sílaba tônica é a antepenúltima. Assim, elas são obrigatoriamente acentuadas.

A segunda regra é: todas as oxítonas terminadas em A, E, O, Em ou Ens, seguidos ou não de S, são acentuadas. Isso também se aplica a monossílabos que terminem dessa forma e nos termos compostos em que uma dada parcela do composto termine como descrito nesta regra.

A terceira regra é: todas as paroxítonas terminadas em I, Is, Us, Um, Uns, L, N, R, X, Ps, Ã, Ãs, Ão, Ãos ou ditongo, seguido ou não se S, são acentuadas. Mas há exceções a essa regra: ditongos abertos Ei e Oi não devem ser acentuados em nenhuma circunstância.

A quarta regra é: em caso de hiato, verifique se a letra anterior ao hiato é uma vogal e, se for, acentue o hiato. Esta regra também tem exceções: os hiatos precedidos por ditongo não são acentuados.

A quinta regra é: não se acentua mais, em nenhuma circunstância, os hiatos Oo e Ee. Assim, as palavras “voo” e “veem” (do verbo “ver”) não recebem mais acento.

A sexta regra é: num hiato com I ou U, não acentue o hiato caso ele seja precedido de vogal idêntica. Neste caso, porém, excetuam-se hiatos tônicos com I ou U que ocorram na antepenúltima sílaba, caso no qual a palavra se torna proparoxítona e, portanto, obrigatoriamente acentuada.

A sétima regra é: numa situação de U tônico presente em radical, não acentue o U caso ele seja precedido por G ou Q e seguido por E ou I.

A oitava regra é: sempre se acentua a terceira pessoa do plural do presente do indicativo dos termos “ter”, “vir” e derivados.

A última regra é: salvo exceções, não existe mais acento diferencial.

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: