Analecto

27 de junho de 2014

Ann Coulter: Real Americans hate soccer – Yahoo News

Filed under: Notícias e política — Tags:, , , — Alma @ 00:57

Ann Coulter: Real Americans hate soccer – Yahoo News.

Eu, particularmente, não gosto de futebol, fato. Mas isso é ridículo pacas. Senhora Ann Coulter escreveu uma coluna mostrando todos os “defeitos” do futebol (claro que são defeitos do ponto de vista dela, como a duração dos jogos, que ela diz que é grade demais, sendo que uma partida de futebol dura pouco em comparação com a de outros esportes) e dizendo que americanos, isto é, estadunidenses, não são realmente americanos se gostam de futebol. Irônico, porque soccer é quase gíria, o termo certo é football, sendo que ela idolatra o futebol americano, que é chamado lá de football. Tem inclusive uma piada que diz que football se chama assim porque a bola bate no pé, então futebol americano ficaria melhor sendo chamado de handegg, já que aquela bola mais parece um ovo mesmo.

Mas, voltando ao assunto. Ela diz que um dos problemas do futebol é o espírito de equipe, que, segundo ela, dispersa a culpa para todo o time, um põe a culpa no outro e ninguém marca gols. Mas mesmo o futebol americano tem espírito de equipe. Segundo ela, o espírito de equipe elimina dos jogos os heróis, que são aqueles jogadores que se destacam mais. Só que existem heróis no futebol, só que eles são chamados artilheiros.

É notável como a mentalidade extremamente conservadora e esteriotipada dela é também totalmente deturpada: ela não parece saber a diferença entre uma partida de qualquer esporte e um campo de guerra. Ela diz que é requisitado que um esporte tenha injúrias e dano sobre a autoestima dos jogadores, que em esportes “de verdade”, como o futebol americano, ambulâncias são acionadas a todo momento e que basicamente jogos são considerados esportes na medida em que se aderem ao modelo de sublimação do instinto de guerra. Eu não acho que ela saiba o que o termo “sublimação” signifique e acho que ela também nunca entrou no Castelão numa partida entre Ceará e Fortaleza.

Esses conservadores norte-americanos amam separar as coisas, como quem separa roupas, então não podia faltar uma menção aos negros. Ela diz que futebol é menos popular entre eles e que as pessoas que tentam popularizar o futebol nos Estados Unidos são as mesmas pessoas que tentam popularizar a Beyoncé e a Hillary Clinton. Parece que eu li um roteiro do American Dad.

E ainda tem gente lá encima que diz que futebol é ruim porque é “gay”. Bom, eu também não tenho nada contra gays, mas ataquemos o esteriótipo. Eu não sei qual adere melhor ao esteriótipo gay, se são noventa minutos de homens sarados correndo atrás de uma bola ou um pouco mais de tempo de homens bombados se empilhando, um sobre o outro, vez após vez, porque o cara do fundo está agarrado com uma bola que mais parece um ovo. Pensando bem, eu sei, sim, futebol americano está bem mais próximo de Cho Aniki do que o futebol está.

Mas isso faz parte da vida, pessoas estúpidas e de mente fechada sempre existiram, sempre existirão, paciência. Claro que ninguém está em condições de clarear a mente dela, porque ela uma fanática da direita. Não que a direita não tenha seus pontos positivos, mas nenhum fanatismo é saudável. Porque ele te força a agir feito um palhaço.

16 de novembro de 2011

Santa censura.

American Censorship Day November 16 – Join the fight to stop SOPA.

O melhor trabalho do mundo é ser censor. Você vê aquilo que não pode ser visto por outros, você sabe o que há sob os panos, sabe o que realmente está acontecendo e nunca é afetado pelos truques da mídia. Mas nós, pessoas comuns, somos constantemente enganados pela censura, somos corretamente estimulados, somos filtrados, somos treinados a viver sob a ótica colorida da mídia, entorpecidos com informação manipulada.

Em dezesseis de novembro, o Governo Americano mostrou ao mundo o projeto de lei que pretende censurar a Internet. A Internet vai acabar? Não. Mas você não mais terá liberdade de expressão. Sítios que costumamos visitar podem ficar bloqueados dependendo do tipo de ligação que hospedam. Usuários comuns podem ser presos, tráfego pode ficar parado, conteúdo permitido pela lei pode ser apagado junto com o conteúdo por ela reprovado exatamente porque essa lei pode ser facilmente e subtilmente aplicadas à outras coisas além do seu propósito original: combate à pirataria. Quem sabe, se essa lei fosse aprovada, eu não fosse em cana porque alguma autoridade interpretou este texto como defesa a pirataria? Seria minha palavra contra a deles. Nós temos que fazer algo.

“Nós?”, você deve estar pensando, “Como assim, ‘nós’? Nem estou nos Estados Unidos…” Meu caro, o mundo é os Estados Unidos. Se uma lei dessas é aprovada lá, pode ser aprovada em qualquer lugar. Além do mais, censura pode afetar vários de nós, incluindo estudantes universitários, e meios de comunicação adjacentes.

Já temos censura demais na televisão, onde apenas os poderosos têm vez. Não podemos permitir que o espaço onde a voz do indivíduo comum pode ser ouvida seja destruído.

%d blogueiros gostam disto: