Pedra, Papel e Tesoura

13 de junho de 2012

Lembram-se disto?

Tenente Mário Lima.odt.

Minha professora de didática pediu que visitássemos uma escola e fizéssemos um trabalho. Onde já vi isso antes?

Resolvi que usarei o trabalho que fiz para estrutura e funcionamento do ensino fundamental e médio, com algumas modificações, como trabalho de didática geral também. Truque sujo, não? Nem tanto.

Fora isso, me sinto cansado do preconceito que o pessoal da minha universidade tem com metropolitanos e alunos da rede pública de Ensino Médio. Não sei se sabem, mas aquela é uma universidade pública. E eles ainda acham que metropolitanos amam migração pendular. Migração pendular é um fenômeno caracterizado pelo deslocamento de metropolitanos para a capital em busca de trabalho e a volta deles à suas cidades ao fim do expediente, fazendo da metrópole um grande “dormitório”. Mas isso tem se tornado cada vez mais raro em Metrópole, com a vinda de convênios e filiais de grandes empresas. Na verdade, agora, só trabalha fora de Metrópole quem quer ou quem tem a ilusão de que o trabalho na capital é mais fácil, quando nem sempre é.

O preconceito com alunos que vieram de escolas públicas também é observável, especialmente nas aulas pedagógicas. Eles acham que nós, que passamos a vida inteira estudando em escolas públicas, somos pobres coitados, burros de carga incapazes de competir com alunos de escola particular. Fala sério. Ganhei este computador no tempo em que o SPAECE só premiava os trinta melhores alunos de cada região. E eu não estudei especificamente para aquela prova, ninguém estudou especificamente para aquela prova. Ninguém da minha antiga sala, pelo menos. Nunca tive dificuldades para aprender, me desenvolver em conhecimento e em caráter enquanto eu estava na pública. Aí vem uma égua fazer uma apresentação na aula de didática dizendo que o aluno de escola pública é um “coitadinho” que se mete numa disputa injusta sempre que alunos de escola particular fazem a mesma prova que ele. Aí, no fim da apresentação, ela diz que estudou a vida toda em escola particular. Faz todo o sentido.

De fato, a escola pública não dispõe de uma série de recursos, como vocês viram no meu trabalho sobre o Colégio, mas o índice de reprovação é miserável e o índice de desenvolvimento da educação básica é incontestável. Além disso, poucos recursos é um problema que vem sendo resolvido com certa agilidade desde que o Partido dos Trabalhadores deu as caras. Longe de ser perfeita e santa, nossa situação atual está melhor do que quando Henrique Cardoso, a contraparte inteligente do Bush, era presidente.

28 de maio de 2012

Semestre quase no fim.

Ladytron – Beauty – YouTube.

De agora em diante, para proteger as identidades dos meus colegas, os chamarei pelas suas espécies.

Então, maior parte do meu semestre se foi como se fossem apenas três meses. Foi rápido, cheio de altos, baixos e linhas perfeitamente retas de amigável e confortável tédio.

Em história da filosofia, tenho certeza de que fui aprovado. Estudar Kant não é difícil pessoal, isso é certeza. Amo estudar os textos do senhor Kant; eles me são claros e explícitos e, mesmo que eu não tenha lido tudo o que ele escreveu, tenho uma ideia geral de suas ideias e sei o bastante para dizer que gosto mais de sua ética e sua estética, com as quais concordo quase que 100%. Estudar Fichte e Hegel, contudo, foi uma verdadeira dor e eu teria quebrado sozinho, mas eu tive apoio. Que bom que não tive que estudar aquele sacal do Schelling também.

Em filosofia social e política, fui aprovado com certeza; a condição de aprovação é apresentar o texto do Lênin, o Estado e a Revolução, mesmo que fosse uma apresentação pobre. A minha, de fato, foi, em comparação à dos meus amigos que são craques em política. Eu não sou bom com o Estado ou as regras do capitalismo, embora eu acredite que entendi o socialismo e o comunismo agora. Corrigindo uma entrada anterior em que eu diferenciei erroneamente socialismo e comunismo: socialismo é a ditadura do proletariado, caracterizado pelo fim do dinheiro, da mercadoria, da burguesia (e, consequentemente, da luta de classes) e do Estado, sendo um estado transitório entre capitalismo e comunismo, este último caracterizado também pelo fim da divisão social do trabalho.

Estrutura e funcionamento do ensino fundamental e médio ainda está de pé; tenho um último trabalho a fazer.

Mesma coisa com didática geral, mas tenho, além do trabalho, de fazer uma autoavaliação. Com minha autoestima “lá em cima”, talvez eu me dê um zero.

24 de abril de 2012

Entreguei o resumo.

Sewer. by Yure16 < Submission | Inkbunny, the Furry Art Community.

Bom, entreguei o resumo que escrevi e minha professora parece ter gostado. O problema é agora o fichamento do que a Lei de Diretrizes Básicas diz da Educação Básica. Fato é que eu só tenho até… depois de amanhã para fichar, comentar e criticar os artigos mais importantes. Depois disso, não teremos aula por uma semana ou duas… porque estaremos fazendo entrevistas nas escolas. Trabalho de campo. Temos que ir à uma escola de nossa escolha, entrevistar funcionários e alunos, avaliar as instalações e ver se tudo está em ordem. Em seguida, expor nossos resultados. Daí vem o difícil: elaborar e aplicar umplano de intervenção para ajudar a escola a voltar aos trilhos.

Falei para minha mãe sobre o fato de eu ter passado por metade do curso e só ter conseguido um quinto dos créditos necessários para colação de grau. Ela disse que tudo bem, afinal tenho até sete anos para terminar. Eu queria terminar em quatro, lecionar aos vinte e um anos…

23 de abril de 2012

Terminei o resumo.

Bach meets LMMS: Two part Invention in D-Minor BWV775 – YouTube.

Terminei o resumo de estrutura do funcionamento do ensino fundamental e médio, disponível aqui. Agora só falta o fichamento da Lei de Diretrizes Básicas, a apresentação sobre Hegel e a apresentação sobre Lênin.

Neste resumo, falo das leis mais recentes que foram instauradas para reger a Educação Básica, como o Plano Nacional de Educação e o “Programa” de Desenvolvimento da Educação. Também apresento a definição de Educação Básica, sua extensão e conteúdo. A matéria-prima do resumo foi o segundo capítulo do livro Estrutura e Funcionamento da Educação Básica, organizado pela minha professora e seus capangas.

16 de abril de 2012

De novo.

Ze Bostola Tirinha 1 by iedasb < Submission | Inkbunny, the Furry Art Community.

Hoje tive aula de história da filosofia. Nossa prova sobre Kant e Fichte foi adiada um pouco mais, mas não me salva do trabalho que tenho com as outras disciplinas. Tenho uma prova de didática e não temo admitir que não aprendi nada de didática. As primeiras semanas foram bem introdutórias e, como vocês sabem, eu faltei uma semana inteira. Mas parece que ela deu todo o conteúdo que importa na semana em que eu faltei e ela pretende passar a prova usando, basicamente, apenas o conteúdo passado naquela semana. Posso ter mais azar? Posso: aparentemente, a disciplina de filosofia social e política vai terminar mais tarde que o combinado e terei de me reunir com meus capangas para bolar a nossa apresentação sobre o Estado. De posse da Antologia Ilustrada de Filosofia, estudar o Estado segundo a visão de outros pensadores, embora possamos, se quisermos, apresentar o pensamento de Lênin apenas, não será difícil. Pois bem, posso ter mais azar? Sim! Tenho que resumir o segundo capítulo do livro Estrutura e Funcionamento do Ensino Básico, que, por sinal, foi em parte escrito pela minha professora. Já comecei, lutando para não adormecer. Se eu resumir quatro páginas por dia, terei o resumo completo ao fim desta semana. Obviamente, partilharei o resumo neste blog, como de costume, para que escorões possam copiar.

Posso ter mais azar? Sim, posso, sim! O cara que me assaltou na última vez tentou me assaltar de novo.

– Ei, cara, me dá dois contos.

– Não tenho.

– Não tem medo de levar um papoco?

– Cara, eu não tenho, nem tenho celular.

– Essa gente tentando se explicar já me meteu em tiroteios.

– Cara, você não lembra que já me assaltou antes? Levou meu player até!

Ele resolveu me abandonar. Obviamente, não estava realmente armado. Desta vez, pelo menos. Talvez nem na outra, mas é passado agora. Ele tentou assaltar outro cara do meu lado e obteve o mesmo resultado. Talvez não ser ingênuo não seja tão ruim assim afinal de contas.

13 de março de 2012

Volterei ao Colégio.

Pro Chris. by Yure16 < Submission | Inkbunny, the Furry Art Community.

Para o trabalho de estrutura e funcionamento do ensino fundamental e médio, terei que visitar uma escola pública para pesquisar a situação do ensino público nacional na visão dos funcionários e alunos. Será divertido.

A escola que eu visitarei? Passei anos estudando no Colégio, do ginásio ao fim do ensino médio. Foi onde tive contato com filosofia, com RPG, com o Nexus.

Vai ser divertido; terei uma chance de zoar da cara da diretora e da sua administração.

27 de outubro de 2011

Desisto.

A disciplina de estrutura e funcionamento do ensino fundamental e médio não tem futuro; o ano letivo termina no dia 23 de Dezembro e estamos às portas de novembro. Não tem como recuperarmos três meses de aulas perdidas em um mês então parece que todos os inscritos na disciplina dela perderam tempo.

Tá vendo? É por isso que odeio carros! Eles poluem e atropelam professoras no primeiro dia de aula. É uma reação em cadeia, sem professor, sem disciplina, sem crédito, sem diploma fácil. Se bem que tem outras formas de se obter diplomas fáceis…

Imagino como seria se eu tivesse me inscrito na disciplina de psicologia evolutiva (adolescência), que é optativa para cursantes de Filosofia e certamente me seria útil na carreira de professor. Não me entenda mal, ainda tenho problemas sérios com psicólogos. Acho que o lugar deles é em laboratórios, não consultórios, esse é lugar dos psiquiatras e psicanalistas.

20 de outubro de 2011

Este lugar está meio morto.

De acordo com as estatísticas, apenas vinte e cinco indivíduos leram este blog nas últimas quarenta e oito horas. Bom, isto é só um diário de um furry… que gosta de umas coisas meio estranhas…

Ainda não temos aula da professora acidentada, suspeito de que ela esteja morta, e talvez todos os que se inscreveram na disciplina dela estão ferrados; não tem como recuperar três meses de aulas não dadas em um mês, dado que o ano letivo termina em dezembro. Não é desestimulante saber que você se inscreveu numa disciplina para nada e que poderia estar praticando outra disciplina qualquer?

Segundo minhas estatísticas, quando publiquei esta entrada, meu blog recebeu cento e nove visitas. Estranho, como o medidor geral pode medir vinte e cinco. Ah, espera… eu publiquei aquilo há mais de quarenta e oito horas…

%d blogueiros gostam disto: