Analecto

28 de maio de 2012

Semestre quase no fim.

Ladytron – Beauty – YouTube.

De agora em diante, para proteger as identidades dos meus colegas, os chamarei pelas suas espécies.

Então, maior parte do meu semestre se foi como se fossem apenas três meses. Foi rápido, cheio de altos, baixos e linhas perfeitamente retas de amigável e confortável tédio.

Em história da filosofia, tenho certeza de que fui aprovado. Estudar Kant não é difícil pessoal, isso é certeza. Amo estudar os textos do senhor Kant; eles me são claros e explícitos e, mesmo que eu não tenha lido tudo o que ele escreveu, tenho uma ideia geral de suas ideias e sei o bastante para dizer que gosto mais de sua ética e sua estética, com as quais concordo quase que 100%. Estudar Fichte e Hegel, contudo, foi uma verdadeira dor e eu teria quebrado sozinho, mas eu tive apoio. Que bom que não tive que estudar aquele sacal do Schelling também.

Em filosofia social e política, fui aprovado com certeza; a condição de aprovação é apresentar o texto do Lênin, o Estado e a Revolução, mesmo que fosse uma apresentação pobre. A minha, de fato, foi, em comparação à dos meus amigos que são craques em política. Eu não sou bom com o Estado ou as regras do capitalismo, embora eu acredite que entendi o socialismo e o comunismo agora. Corrigindo uma entrada anterior em que eu diferenciei erroneamente socialismo e comunismo: socialismo é a ditadura do proletariado, caracterizado pelo fim do dinheiro, da mercadoria, da burguesia (e, consequentemente, da luta de classes) e do Estado, sendo um estado transitório entre capitalismo e comunismo, este último caracterizado também pelo fim da divisão social do trabalho.

Estrutura e funcionamento do ensino fundamental e médio ainda está de pé; tenho um último trabalho a fazer.

Mesma coisa com didática geral, mas tenho, além do trabalho, de fazer uma autoavaliação. Com minha autoestima “lá em cima”, talvez eu me dê um zero.

Anúncios

16 de maio de 2012

Me sinto desanimado.

Filed under: Livros — Tags:, , , — Yure @ 21:38

Do What You Know… by GrayscaleRain < Submission | Inkbunny, the Furry Art Community.

Minha apresentação sobre o Estado correu bem. Contudo, a pressão hegeliana foi prolongada, uma vez que nosso trabalho foi adiado novamente para sexta-feira. Me incumbiram de introduzir o espírito subjetivo e falar da biografia de Hegel. Normalmente, tenho padrões elevados quando escrevo apresentações, mas, desta vez, eu não me importo. Vou copiar, colar, imprimir e ler. Por mais que eu me esforce, eu não consigo entender, de forma que eu possa apresentar o trabalho sem precisar ler um texto (ler a apresentação normalmente mostra que você não se preparou, que não entende o assunto, que não se importa ou que prefere relegar a responsabilidade a um pedaço de papel, logo uma gafe imperdoável). Me exporei ao ridículo no momento em que eu ler a apresentação porque é o que mereço, sendo eu um incompetente que é incapaz de engolir, por algum motivo, um escritor sortudo que conseguiu prestígio no mundo contemporâneo por causa de Marx. Queria ver se Hegel seria o “único filósofo” se não fosse Marx. Me dói sempre que dizem que não existe filosofia antes de Hegel. Será que não veem que Hegel não é mais útil que Epicuro, mais profundo que Tomás de Aquino, mais prático que Rousseau? Hegel construiu um monólito sublime que ele chama de sistema. Essa pedra enigmática intriga estudiosos que sentem prazer em decifrar seus enigmas. Mas ponha suas conclusões para análise. Será Hegel útil, se útil, possível, se possível, desejável? Será ele o metafísico, lógico, epistemólogo, ético ou estético perfeito? É mortalmente presunçoso, ofensivo e obtuso dizer que não existe filosofia antes de Hegel, antes de sua colagem lógica.

Não que isso faça sentido ou que eu tenha autoridade para falar estas coisas. Talvez eu esteja errado quando digo a maioria dessas coisas. Mas sei que Hegel não é o Deus da filosofia. Talvez seja da lógica. Há muita filosofia antes e depois de Hegel, mas há o dobro de filósofos e comentaristas drogados que não percebem isso. Disso eu não tenho dúvida.

14 de maio de 2012

Como foi minha apresentação.

Ladytron – Ghosts [Official Music Video] – YouTube.

“Apresentação” porque, como sabem, só pude fazer uma. Aliás, não pude fazer nem mesmo a segunda. Em apresentações de equipe, cada integrante tem sua vez de falar. O texto do primeiro integrante tomou todo o tempo da nossa apresentação, logo, não pude falar meu próprio texto, que, por sinal, é curtinho.

A apresentação sobre Hegel não aconteceu; nenhum dos integrantes da minha equipe compareceu e todos estavam agindo como se a apresentação não fosse realmente acontecer ou não estivesse marcada, ou seja, tivemos aula normal e a equipe não foi chamada. Me pergunto se o dia foi mudado. Se tivesse, não teria como eu ficar sabendo mesmo…

Minha professora de didática geral pegou dengue, mas isso não nos isenta de apresentar nossos trabalhos. Tivemos de elaborar uma prova e mandá-la para a professora, para que ela, mesmo em sua doença, pudesse trabalhar e nos avaliar. Isso é que é paixão, corrigir prova com dengue.

23 de abril de 2012

Terminei o resumo.

Bach meets LMMS: Two part Invention in D-Minor BWV775 – YouTube.

Terminei o resumo de estrutura do funcionamento do ensino fundamental e médio, disponível aqui. Agora só falta o fichamento da Lei de Diretrizes Básicas, a apresentação sobre Hegel e a apresentação sobre Lênin.

Neste resumo, falo das leis mais recentes que foram instauradas para reger a Educação Básica, como o Plano Nacional de Educação e o “Programa” de Desenvolvimento da Educação. Também apresento a definição de Educação Básica, sua extensão e conteúdo. A matéria-prima do resumo foi o segundo capítulo do livro Estrutura e Funcionamento da Educação Básica, organizado pela minha professora e seus capangas.

16 de abril de 2012

De novo.

Ze Bostola Tirinha 1 by iedasb < Submission | Inkbunny, the Furry Art Community.

Hoje tive aula de história da filosofia. Nossa prova sobre Kant e Fichte foi adiada um pouco mais, mas não me salva do trabalho que tenho com as outras disciplinas. Tenho uma prova de didática e não temo admitir que não aprendi nada de didática. As primeiras semanas foram bem introdutórias e, como vocês sabem, eu faltei uma semana inteira. Mas parece que ela deu todo o conteúdo que importa na semana em que eu faltei e ela pretende passar a prova usando, basicamente, apenas o conteúdo passado naquela semana. Posso ter mais azar? Posso: aparentemente, a disciplina de filosofia social e política vai terminar mais tarde que o combinado e terei de me reunir com meus capangas para bolar a nossa apresentação sobre o Estado. De posse da Antologia Ilustrada de Filosofia, estudar o Estado segundo a visão de outros pensadores, embora possamos, se quisermos, apresentar o pensamento de Lênin apenas, não será difícil. Pois bem, posso ter mais azar? Sim! Tenho que resumir o segundo capítulo do livro Estrutura e Funcionamento do Ensino Básico, que, por sinal, foi em parte escrito pela minha professora. Já comecei, lutando para não adormecer. Se eu resumir quatro páginas por dia, terei o resumo completo ao fim desta semana. Obviamente, partilharei o resumo neste blog, como de costume, para que escorões possam copiar.

Posso ter mais azar? Sim, posso, sim! O cara que me assaltou na última vez tentou me assaltar de novo.

– Ei, cara, me dá dois contos.

– Não tenho.

– Não tem medo de levar um papoco?

– Cara, eu não tenho, nem tenho celular.

– Essa gente tentando se explicar já me meteu em tiroteios.

– Cara, você não lembra que já me assaltou antes? Levou meu player até!

Ele resolveu me abandonar. Obviamente, não estava realmente armado. Desta vez, pelo menos. Talvez nem na outra, mas é passado agora. Ele tentou assaltar outro cara do meu lado e obteve o mesmo resultado. Talvez não ser ingênuo não seja tão ruim assim afinal de contas.

28 de março de 2012

Acho que vou adoecer de novo.

Ugh.. School… | SoFurry.

Estou pegando chuva todos os dias. Também relevando a possibilidade de comprar um bote. Hoje choveu com tanta intensidade sobre Capital que ocorreu um acidente feio. Ao que aparenta, um ônibus e uma carreta bateram, matando dois indivíduos. Alguém dentro do ônibus em que eu estava avistou o ocorrido e disse:

Eita, o cara ali morreu!

Todos desembaçaram suas janelas para ver os cadáveres, aproveitando o engarrafamento para ver melhor. É incrível como esse pessoal gosta de um morto. Bom, nunca vi alguém que não comesse presunto.

Após descer do ônibus, tive que enfrentar o resto do caminho à pé. As pistas pareciam rios e eu fiquei ensopado, pelo menos nas pernas, já que eu estava de capa. Chegou um momento em que fiquei ilhado numa parada de ônibus, ponderando o que fazer. Não querendo chegar atrasado, juntei forças e disse:

Leptospirose, aqui vou eu!

E andei pelo lago que se formou ao redor da maldita parada. Mas eu cheguei à tempo e pude assistir aula. Acabou que nenhum trabalho decisivo foi ministrado ainda e eu ainda não perdi nota, pelo menos é assim em história da filosofia e em filosofia social e política. Tenho que arrumar o livro “A missão do sábio”, de Fichte, para manter-me à par do conteúdo de história da filosofia. Quando terminamos Fichte… estudaremos Hegel. Já sinto a dor.

26 de março de 2012

Voltei às salas de aula.

Magical Academy Nightlyre | SoFurry.

Eu poderia ter voltado antes, mas eu não queria morrer congelado. A prova sobre Kant foi cancelada e teremos que apresentar temas aleatórios no decorrer do curso, como em filosofia social e política. Só que a professora de história da filosofia não nos deu tema. Ela dará um tema quando nossa equipe for requisitada a apresentar-se.

Só tem um problema… Faço parte da terceira equipe e em breve estudaremos Hegel. Eu terei de apresentar um aspecto da filosofia hegeliana, a qual eu não consigo engolir. Estou traumatizado desde o terceiro semestre, quando eu quase desisti do curso inteiro, mas decidi desistir apenas das disciplinas noturnas. Hegel pode ser mortalmente maçante, com suas explicações que só complicam tudo ainda mais.

Eu sei que não vou conseguir aprender com o professor tão bem quanto aprendo da Internet. Então acho que será uma daquelas apresentações que estudarei de última hora e apresentarei secamente.

12 de março de 2012

Tenho que estudar isto.

Filed under: Livros — Tags:, , , — Yure @ 21:30

O Estado é a Revolução Lênin – Pesquisa Google.

Entrei na segunda equipe do trabalho de filosofia social e política. Estudaremos o Estado e, para tal, usaremos o tal “O estado e a revolução”, de Lênin. Mas… suponho que seja um livro monolítico, tipo, enorme.

Acebei de abrir o livro e me deparei com cento e trinta e uma páginas de vermelho. Jesus, tomara que as apresentações ocorram em câmera lenta.

Tenho que ler o bagulho todo; meu professor disse que, quando se faz um trabalho sobre a teoria política marxista, você não pode ler apenas um pedaço de um tomo, pois o marxismo é um sistema coeso, cujas partes dependem uma da outra. Se eu tentar ler só a parte sobre a qual vou apresentar, não entenderei nem minha parte nem o sistema marxista.

Então, sendo o bom menino que eu sou, tolerarei e amarei o livro até as malditas últimas páginas. Nada tenho contra o comunismo ou o socialismo (e, levando em consideração o fato de eu ser burguês, nem contra o capitalismo), mas eu não sei se terei tempo e sinto uma onda súbita de estresse prestes a me assolar quando a coisa ficar vermelha. Minha parte malvada quer que eu leia só a minha parte e leia a síntese da Wikipédia sobre o livro ou uma síntese em qualquer outro lugar. Sinto me tão tentado que acho que vou ceder, ha. Mas e quanto ao papo de tolerância e amor até as malditas últimas páginas? Mm, não sei o que fazer. O certo e difícil ou o parcialmente certo e consideravelmente mais fácil?

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: