Analecto

7 de janeiro de 2015

O “Elogio de Helena”, de Górgias.

Elogio de Helena foi escrito por Górgias. Abaixo, algumas anotações que escrevi sobre o texto dele.

  1. Ordem é verdade, beleza, sabedoria, justiça e o que se opõe a isso é desordem.
  2. Que se louve quem for sem culpa.
  3. O discurso que mostra a verdade livra da ignorância.
  4. Será que Helena foi para Tróia por vontade própria?
  5. Se Helena foi por necessidade, é desculpável.
  6. Se foi raptada, também.
  7. O discurso é como magia: incita ou acalma emoções, manipula subtilmente o comportamento.
  8. Discursos podem se aproveitar de erros da alma, manipulando-a pelas fraquezas.
  9. A mentira, o discurso sobre o falso, só funciona com ignorantes (quem não sabe do passado, presente ou futuro de determinado assunto).
  10. Ignorante é quem só “acha” e, na realidade, aceita algo sem usar a lógica.
  11. E se Helena tivesse sido convencida?
  12. Se foi convencida, também é desculpável; o retórico pode se ocultar e a pessoa manipulada leva a culpa.
  13. Convencer quem tem conhecimento científico requer conhecimento científico e talvez um discurso bem proferido, mas não necessariamente verdadeiro.
  14. Um discurso poderoso pode ser como veneno ou até remédio.
  15. Se Helena foi seduzida por Alexandre, é desculpável, já que o amor é capaz de torcer o comportamento e o pensamento.
  16. O elogio de Helena prova seu pressuposto: é um discurso moldador de opinião.

%d blogueiros gostam disto: