Analecto

18 de maio de 2019

O que aprendi lendo “O Protagonismo Juvenil no Ensino Médio”.

Filed under: Notícias e política, Organizações — Tags:, , — Yure @ 16:27

O Protagonismo Juvenil no Ensino Médio” foi escrito por Alda Sousa. Abaixo, o que aprendi lendo esse texto.

  1. “Protagonista” é o mesmo que “competidor principal” ou “primeiro lutador”.

  2. Hoje, essa palavra tem o sentido de “personagem principal” de uma história.

  3. A participação de alunos na gestão democrática da escola é uma forma de protagonismo escolar juvenil.

  4. A comunidade inteira deveria participar da construção da escola como espaço educacional democrático, já que ela não seria democrática de outra forma.

  5. A educação, desde a infância, deve encorajar o senso crítico e a autonomia.

  6. Antigamente, a educação básica tinha como função formar apenas o futuro universitário ou o futuro empregado, mas agora há uma demanda pra que a escola prepare o sujeito para o futuro, dando-lhe os meios pra melhor alcançar esse objetivo.

  7. É preciso que o aluno seja capaz de aprender sempre, que ele não sinta que não há mais o que aprender, que ele estava preparado pra aprender quando a necessidade surgir.

  8. Os princípios políticos do ensino médio: os da igualdade, os éticos, os estéticos, os de identidade, os de diversidade, os de autonomia, os de interdisciplinaridade e os de contextualização.

  9. Os alunos devem aprender como viver num estado democrático e republicano de direito.

  10. “Protagonismo” é coisa relacionada às ciências humanas.

  11. Estimular um protagonismo juvenil não é algo que pode ser feito alienando o aluno dos avanços de sua época.

  12. O aluno deve ser informado dos problemas sociais de seu tempo.

  13. O aluno deve ser capaz de usar e modificar as informações obtidas na escola, não simplesmente assimilá-las.

  14. A escola tem autonomia para escrever e aplicar sua própria proposta pedagógica.

  15. A criação dessa proposta habilita o protagonismo do professor.

  16. O jovem é protagonista quando é sujeito de algum ato, quando é livre para tomar atitudes que impactem a sociedade.

%d blogueiros gostam disto: