Analecto

21 de junho de 2018

About the removal of a TEDx Talk about pedophilia.

So, this week a TEDx talk about pedophilia appeared on YouTube. The name was something like “Why our perception of pedophilia should change.” Dude, what happened within four days after the talk was posted has both positive and negative consequences. There is a good side to what happened.

First, let’s talk about the video. The video showed a woman giving a lecture on how the social stigma related to pedophilia prevents sincere pedophiles from seeking treatment. There are several reasons for this: fear of mandatory reporting, fear of repercussion within the family, fear of losing a job, fear of losing friends, fear of violence, fear in general. Because of this highly justified fear, a lot of pedophiles remain in the closet, dealing with their problems alone, including sexual abstinence. They can not seek professional support, either for legal or social reasons. So, unless people understand that pedophiles are human beings and that many of them want help, treatment for pedophiles who want treatment can not be effectively applied. It is true, pedophilia has no cure, but there are several problems related to it, a great majority of social nature, that transform a harmless attraction, that can be satisfied by mere fantasies, into a huge problem. The treatment would not be aimed at curing the pedophile, because that is impossible, but to help him to remain law-abiding, while improving the quality of his life. This will never happen if society’s perception of pedophilia does not change. Therefore, the stigma of pedophilia, by amplifying the problems that the pedophile has to deal with, interfering with his mental balance, while preventing him from seeking help, fertilizes the fields of adult/child sex.

I bet that most people who disliked the video only paid attention to the title. Soon, there were angry cries that the TEDx channel was normalizing pedophilia and, consequently, working for its legalization. Firstly, pedophilia is not a crime. The opinion of the scientific community is that pedophilia, when it causes mental maladjustment or when it finds illegal expression, is a psychiatric disorder. Pedophilia is different from adult/child sex, as the first is a feeling and the second is an act. Because TEDx is a scientific community, it has nothing to do with laws. Their job is to provide a space for people to speak their minds. The people who decide about the laws are the politicized population, while science, if it is really science, can not act with political intention. So the TEDx channel has never intended to legalize anything. Secondly, this shows that a lot of people who raise their voices against pedophilia do not care about children’s safety! The reaction to the video was so bad that the channel took the video offline in the same week it was posted and another talk on the same channel, on the same subject, that is, on the treatment of pedophiles’ problems so that they do not break the law, already is under attack. Do you understand what I’m saying? These people are braindead. It is clear that the antipedophile movement has nothing to do with child welfare, otherwise they would not attack therapeutic ideas!

The good side of this is that the anti-pedophile movement will lose credit among smart people. These people will see the situation, nod their heads, and say “a bunch of guys who have not seen the video lobbied to censor therapeutic content of public relevance in an academic channel.” This is an attack on freedom of research and expression, a great display of ignorance that, on top of all this madness, can be harmful to children. And I’m not just talking about sexually active children or molested children, I’m talking about people who discover, as a child, that they are pedophiles themselves. Yes, there are pedophile teens who hide the feeling but absorb that stigma that comes from all sides, which worsens their self-control, their self-esteem and, of course, serves as a background for the suicide of young people. So the good thing is that this disastrous reaction works against anti-pedophiles. They are not in this because they want the safety of their children or the safety of future generation. Then why?

Simple: pedophiles are the last group we are allowed to hate. You can no longer discriminate against Jews, Muslims, homosexuals, blacks, immigrants, women, you can only discriminate pedophiles. So make no mistake: the goal of these people is not, and now this is proven enough, to protect children, but to make pedophiles’ lives hell, which goes against the ideal of protecting children. What moves those people is hatred. They want excuses to hate, because hate makes them feel good. Who’s sick now?

Sobre a remoção da TEDx Talk sobre pedofilia.

Então, nesta semana apareceu uma conversa TEDx no Youtube sobre pedofilia. O nome traduzido era algo como “Por que nossa percepção sobre a pedofilia deve mudar”. Cara, o que aconteceu em quatro dias tem consequências tanto positivas quanto negativas. Existe um lado bom no que aconteceu.

Primeiramente, vamos ao vídeo. O vídeo mostrava uma mulher dando uma palestra sobre como o estigma social relacionado à pedofilia impede pedófilos sinceros de procurar tratamento. Há várias razões pra isso: medo de denúncia obrigatória, medo da repercussão dentro da família, medo de perder o trabalho, medo de perder os amigos, medo de violência, medo. Então, por causa desse medo, altamente justificado, um monte de pedófilos continua no armário, lidando sozinho com seus problemas, inclusive com a abstinência sexual. Eles não têm como procurar apoio profissional, tanto por razões legais quanto por razões sociais. Não tem condições. Então, a menos que as pessoas entendam que pedófilos são seres humanos e que muitos deles querem ajuda, o tratamento pra pedófilos que desejam tratamento não poderá ser aplicado efetivamente. É verdade, pedofilia não tem cura, mas existem vários problemas relacionados a ela, grande maioria de ordem social, que transformam uma atração inofensiva por si, que pode ser satisfeita por meio de meras fantasias, em um problema enorme, difícil de resolver por meio das forças meramente humanas. O tratamento não seria voltado a curar o pedófilo, porque isso é impossível, mas a ajudá-lo a permanecer dentro da lei, ao mesmo tempo que melhora sua qualidade de vida. Isso nunca vai acontecer se a percepção que a sociedade tem da pedofilia não mudar. Portanto, o estigma da pedofilia, ao ampliar os problemas do pedófilo, interferindo em seu equilíbrio mental, ao mesmo tempo que o impede de procurar ajuda, fertiliza, sim, os campos do sexo com menor.

Eu aposto que a maioria das pessoas que deu dislike no vídeo não viu mais que o título. Logo surgiram gritos irados de que o canal TEDx estava normalizando a pedofilia e, consequentemente, trabalhando para sua legalização. Primeiramente, pedofilia não é crime. O parecer da comunidade científica é que pedofilia, quando causa desajuste mental ou quando encontra expressões ilegais, é distúrbio psiquiátrico. O nome do crime é estupro de vulnerável, o qual, diga-se de passagem, não precisa ser estupro pra ser tipificado como tal. Como o TEDx é uma comunidade científica, eles nada tem a ver com as leis. Seu trabalho é fornecer um espaço para que as pessoas falem o que pensam. Quem decide sobre as leis é a população politizada e a ciência, se é realmente ciência, não pode agir com intenção política. Então nunca o canal TEDx teve a intenção de legalizar nada. Em segundo lugar, isso mostra que um monte de gente que levanta a voz contra a pedofilia não está nem aí pra segurança das crianças! Cara, naquela palestra, só faltou falar em corrente. A reação ao vídeo foi tão ruim, que o canal tirou o vídeo do ar na mesma semana e outra palestra no mesmo canal, sobre o mesmo assunto, isto é, sobre o tratamento dos problemas dos pedófilos pra que eles não quebrem a lei, já está sob ataque. Tá entendo o que eu tô dizendo? Esse pessoal não raciocina. Está patente que o movimento antipedófilo não tem nada a ver com o bem-estar das crianças, do contrário eles não atacariam iniciativas terapêuticas!

O lado bom disso é que o movimento antipedófilo perderá crédito entre pessoas de bom senso. Essas pessoas verão a situação, assentirão e dirão “um bando de caras que não viram o vídeo fizeram pressão pra censurar conteúdo terapêutico de relevância pública de um canal universitário.” Isso é um ataque à liberdade de pesquisa e divulgação, um ataque à liberdade de expressão, uma grande ignorância que, ainda por cima, pode ser prejudicial às crianças. E não estou falando somente das crianças sexualmente ativas ou das crianças molestadas, estou falando de pessoas que descobrem, ainda na infância, que são pedófilas. Sim, existem adolescentes pedófilos, que escondem o sentimento, mas que absorvem esse estigma que vem de todos os lados, o que piora seu autocontrole, sua autoestima e, claro, serve de plano de fundo para o suicídio de pessoas jovens. Então, o lado bom é que essa reação desastrosa descredita o esforço dos antipedófilos. Eles não estão nessa porque querem a segurança de seus filhos ou da geração futura. Então por quê?

Simples: pedófilos são o último grupo que somos permitidos odiar. Você não pode mais discriminar judeus, muçulmanos, homossexuais, negros, imigrantes, mulheres, só resta discriminar pedófilo mesmo. Então, não se engane: o objetivo dessas pessoas não é, e agora isto está suficientemente provado, proteger crianças, mas tornar a vida dos pedófilos um inferno, o que vai contra o ideal de proteger crianças. A razão de existir dessas pessoas é o ódio. Querem desculpas pra odiar, porque odiar as faz se sentir bem. Quem é o doente agora?

%d blogueiros gostam disto: